Publicidade

Magazine Luiza

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Edificando Para Ser Edificado


PARTE 2

O meu mandamento é este: 
amem-se uns aos outros como eu os amei. (João 15:12)

Quem ama cultiva.



Quando pensamos em edificação não podemos pensar em recompensa ou reconhecimento. Não é uma espécie de barganha, é amor ao próximo. É querer ver o outro crescendo e ter o prazer de participar desse crescimento. E Deus sabe qual é a intenção do nosso coração e o que está nos motivando.

Deus, em Sua palavra nos ensina que a vida é baseada na lei da semeadura, ou seja, você colhe aquilo que plantou (II Coríntios 9:6). Ele mesmo estabeleceu dessa forma. Então meu irmão, pode ter certeza que se você procurar edificar o seu próximo, automaticamente você estará sendo edificado e saiba que o reconhecimento certamente virá e melhor, será da parte de Deus. 
Quer reconhecimento melhor? Não existe. 
Deus é maior que tudo aquilo que você puder imaginar.

Na igreja, para que o irmão seja edificado essa colaboração é mais simples. Porque na maioria das vezes só pensamos no lado espiritual. Essa busca pelo crescimento é vista somente com os “olhos da fé” e não pensamos na realidade do dia a dia.

Quando falamos em edificação espiritual é possível dizer que todos nós estamos querendo chegar à estatura da plenitude de Cristo (Efésios 4:13). Estamos todos em busca do mesmo objetivo, tanto velhos convertidos quanto os mais recentes na fé. A única diferença é que alguns estão mais experimentados e possuem certo conhecimento acerca da palavra de Deus e outros ainda estão começando a jornada, mas todos estão no mesmo barco. Dessa forma, é necessário a edificação mútua na igreja.

As igrejas de Atos 9:31 eram fortalecidas e, edificadas pelo Espírito Santo e andavam no temor do Senhor, por isso se multiplicavam. Eles tinha tudo em comum, inclusive a busca pelo crescimento espiritual.

Os cristãos da igreja primitiva descobriram que a comunhão fazia a diferença, que o crescimento da igreja só era possível através da unidade entre eles e que a bênção de Deus seria liberada onde houvesse comunhão (Salmo 133).

Na verdade a maioria de nós não tem humildade para admitir que precisa de ajuda e fica dando um de “Super Crente”, mas por dentro tem medo das coisas espirituais e não se aprofunda. Os discípulos de Jesus andaram cerca de três anos com ele e ainda assim não estavam preparados.

Outro exemplo é Apolo que mesmo sendo considerado um homem eloqüente e poderoso nas Escrituras, Priscila e Áquila o levaram e passaram a instruí-lo com mais precisão o caminho de Deus (Atos 18:24-26). Isso nos mostra que mesmo sendo alguém bem instruído em determinado assunto, sempre temos algo mais para aprender e não é vergonha pedir ajuda para o nosso irmão.

“Ora, numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra.” (II Timóteo 2:20).

Deus está à procura de verdadeiros adoradores, pessoas que querem uma intimidade maior com Ele. Mas no meio de todo esse povo que diz querer a presença desse Deus há também os que não querem se aprofundar ou se comprometer. E na igreja, Deus manifesta Seu poder de forma que todos possam receber, mas infelizmente só alguns recebem. Ou seja, somente os vasos de honra, os que tem compromisso com a palavra de Deus é que desfrutam desse poder liberado diretamente do “Trono de Deus”.

Por isso é necessário a edificação entre os irmãos. Quando você procura ensinar algo para o próximo, quem na verdade aprende é você, pois estará aprimorando seus conhecimentos. 
Porém, na igreja infelizmente ainda existem crentes que se preocupam consigo mesmo e não utilizam o dom que tem para abençoar os irmãos. Talvez pensam que são os donos do ministério e não deixam ninguém se aproximar e não dá oportunidade para as pessoas. Penso que esse tipo de crente está com medo de perder o ministério.

Jesus disse: “Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me”. (Mateus 16:24). Isso nos mostra que não há espaço para egoísmo ou soberba. 
Não é a nossa vontade que tem que ser satisfeita, mas a vontade do Senhor que deve prevalecer. Procure viver estas palavras todos os dias e assim edificar e ser edificado, crescer e proporcionar crescimento e Deus será glorificado.

Wanderson Sabino
In amore et societatem

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

O Ministério Jovens Profetas convida para o 

1° Seminário sobre SEXUALIDADE

Não perca essa oportunidade,
serão momentos de aprendizados e reflexão.
Convide seus familiares, os amigos e os vizinhos.




quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Edificando Para Ser Edificado

PARTE 1

Pelo que exortai-vos uns aos outros, e edificai-vos uns aos outros, como também o fazeis.” (I Tessalonicenses 5:11).

Quando pensamos em edificação imaginamos logo um edifício ou uma casa em construção. Pensamos nos alicerces, nas colunas e paredes e nos telhados. 
 
Esse mesmo pensamento deve servir para o ser humano. Estamos em constante construção e o Senhor está cada dia acrescentando um tijolinho em nós. 

O que precisamos saber é onde estamos alicerçados, se nossas bases estão bem fundamentadas.

Numa construção o item principal é a base, se não estiver firme todo o edifício estará comprometido. Na primeira tempestade ou enchente ela não suportará.

Quando nos convertemos ao Senhor Jesus, a primeira coisa que nos é ensinado é não desgrudar da Bíblia, se possível “comê-la” de tanto ler. A leitura da Bíblia é muito importante para o cristão. Se queremos entender o plano de salvação e o propósito de Deus para a humanidade, é imprescindível tal dedicação.

Mas no começo não é tão simples como parece, o recém-convertido precisa de alguém pra caminhar com ele, ou seja, orientá-lo a respeito da nova vida.
Se até mesmo aqueles que já possuem alguns anos de convertidos precisam de conselhos, exortações e orientações de modo geral, quanto mais os novos convertidos.

Existem algumas fases que precisam ser observadas para que a construção seja realizada com sucesso. A dedicação dos trabalhadores, as experiências de cada um deles, os cuidados com o material e a colaboração de uns com os outros fazem com que a obra fique pronta e bem feita.

Em nossa vida com Deus existe também alguns aspectos da edificação e podemos destacar três, são eles: Edificação diária, espiritual e ministerial.
Na rotina do dia a dia, precisamos edificar aqueles que estão à nossa volta. Levar palavras de ânimo, de alegria e de salvação, além de exortar quando preciso for. 

É necessário estar atento quanto as necessidades do nosso próximo para que ele seja suprido. Isso também é uma forma de edificar o nosso próximo.

Apesar da correria do dia a dia é possível parar um pouco e pensar nas coisas que temos (habilidades e bens materiais) que pode ser útil para edificação do nosso próximo e aquilo que precisamos para nosso crescimento.

É comum numa conversa informal com algum colega ou vizinho cada um expor um determinado tipo de dificuldade e necessidade, e é nessa hora que você pode contribuir para a edificação e assim Deus será glorificado. 

Muitas vezes um simples conselho ajuda, mas em outras ocasiões é necessário ajuda financeira ou profissional. 

Por exemplo: Se você é um advogado poderá ajudar em uma causa e não cobrar os honorários pelo seu trabalho ou se algum jovem ou adolescente está com dificuldades em determinada matéria na escola e você domina o assunto, poderá edificá-lo ensinando a matéria.

No corpo de Cristo cada um desempenha uma função e precisamos uns dos outros para que o corpo funcione de maneira tranquila e saudável.

Wanderson Sabino
In amore et societatem

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Missão da Família



Nestes dias temos visto quão grandes coisas o Senhor tem feito por nós. Principalmente como tem cuidado das famílias, é um zelo incomparável. Afinal, a família é um projeto de Deus e o desejo dEle é fortalecê-la cada vez mais..
As famílias que tiveram um encontro com Cristo são chamadas para uma missão, ou seja, desempenhar seu papel fundamental e insubstituível na construção de uma sociedade com uma consciência cristã. Onde há um resgate dos valores morais e éticos além de conduzir para um caminho justo e solidário.
A família é um “organismo” inseparável da evangelização. É principalmente através da família que o amor de Cristo é compartilhado no mundo inteiro.
Por isso, muitos missionários ao entenderem tão grande amor pelas famílias é que resolvem se doar inteiramente para a obra do Senhor em favor dos não alcançados. Quando o Senhor Jesus disse: “Ide por todo o mundo...” (Marcos 16:15) ele deixa claro que aquele que quiser permanecer com ele deve deixar-se enviar. Estar disponível para ir onde o Mestre mandar é uma condição do cristianismo.
Grande é a ceara e poucos os ceifeiros...” (Mateus 9:37) É grande o número dos que ainda não experimentaram da graça do nosso Senhor, por isso a urgência com o trabalho. A missão é alcançar a todos, usando todos os meios disponíveis pelo nosso Senhor.
Fazer missão é ter a certeza que será preciso investir tempo, forças e talentos, sem colocar limites à sua dedicação. Todo o trabalho e esforço empregado na ceara é simplesmente com uma finalidade, anunciar e alcançar a toda criatura.
Quando Jesus subiu para o céu, os apóstolos receberam a confirmação de que era chegada a hora de ir e explorar os campos ainda virgens, ou seja, os perdidos, os cansados e oprimidos. A missão fora levado tão à serio por estes homens que não houve tempo de ajuntar as “trouxas de roupas”, a bíblia diz que os discípulos imediatamente saíram pregando e anunciando as Boas Novas. E apesar de o Senhor Jesus ter subido aos céus, os apóstolos não ficaram sozinhos, a presença era ainda mais real pois, o Espírito Santo passou a habitar no coração de cada um deles.
Antes de ir às terras distantes e desconhecidas é necessário estar com o coração aberto às mudanças que virão e ao acolhimento dos irmãos que ainda não são por você conhecidos. Os costumes e as diferenças a principio poderão deixar você chocado, mas o amor de Cristo com certeza fará você superá-las.
E então, está preparado?

Soli Deo gloria

Wanderson Sabino

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Somente Creia



Existem certos períodos em nossa vida que parece que estamos caminhando sozinhos. Que não existe ninguém que possa nos ajudar, nos dar a mão, nos mostrar o caminho ou simplesmente ceder os ombros para recostar a cabeça e descansar.
Tudo parece tão difícil, você até imagina o que fazer e como fazer, são tantas ideias que até nos confundem e parece que ficamos parados totalmente sem rumo. É um deserto que parece não ter fim.


Já percebeu quando você acorda pela manhã desanimado e com vontade apenas de ficar olhando para o teto? Se você pudesse não iria trabalhar, não iria jogar bola, não iria ver televisão, nem conversar com ninguém, nem mesmo comer, sua vontade era só ficar ali sozinho com seus pensamentos.
Por alguns minutos você consegue isso. Ficar sozinho e dialogar com seus pensamentos...
Você começa a viajar, lembrando de coisas que já aconteceram há tantos anos e logo naquele momento você consegue refletir. Pensa que poderia ter feito diferente, ou se tivesse acontecido da forma que você planejou teria sido ótimo. Ou talvez se você tivesse tido oportunidade como o seu colega as coisas teriam sido bem diferentes.

GANHE DINHEIRO TRABALHANDO 100% ONLINE

São tantos os pensamentos que se espremem e se acotovelam nesse momento e ainda sim conseguimos refletir de maneira tão intensa.
Daí você se lembra que está atrasado para ir trabalhar ou alguém grita o teu nome e você todo apavorado se levanta e interrompe um dos momentos mais importantes da sua vida. Ou seja, o seu diálogo consigo mesmo ou reflexão como queira chamar.
Existem certos ocasiões que realmente precisamos ficar sozinhos para refletir sobre nossa vida e tudo à nossa volta. Para também tomarmos a decisão correta em determinadas situações e para reavaliar nossa conduta perante Deus e os Homens.
Com a correria do dia a dia e tantos compromissos pessoais e ministeriais não paramos um minuto. É preciso parar e respirar um pouco, tomar um pouco de fôlego e continuar a caminhada, caso contrário você não vai conseguir prosseguir.
Quanto ao deserto que de repente você está vivendo, logo vai passar e você vai aprender muito com ele. E tenha certeza que Deus vai suprir todas as suas necessidades enquanto estiver nesse deserto, ele vai enviar os anjos para te servir.
Pois o SENHOR teu Deus te abençoou em toda a obra das tuas mãos; ele sabe que andas por este grande deserto; estes quarenta anos o SENHOR teu Deus esteve contigo, coisa nenhuma te faltou. Deuteronômio 2:7


E, respondendo Simão, disse-lhe: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; mas, sobre a tua palavra, lançarei a rede. Lucas 5:5 


Em Cristo,
Wanderson Sabino.

terça-feira, 12 de junho de 2012

Deus desconhecido


   O ser humano desde os tempos remotos tem procurado de todas as formas encontrar Deus e comunicar com Ele. Suas muitas formas de adorá-Lo com a utilização de objetos, coisas e até animais tem sido colocado na forma ou lugar de Deus. Ou seja, essa busca por Deus, o Deus desconhecido faz com que o homem adore qualquer coisa. 
  No interior de cada pessoa existe um desejo de adorar a Deus, de manter uma relação com Ele, e quem sabe essa busca não seja uma tentativa de resgatar o estado original que havia perdido quando da queda de Adão. 
   Ao que pecou Adão, a imagem de Deus que havia nele se corrompeu. O poder de comunicação, o poder de comunhão e o poder de expressão ficaram distorcidos. Já a semelhança de Deus que o homem possuia foi totalmente perdida. Ou seja, o homem já não possuia o caráter moral e espiritual de Deus. A partir daí seus descendentes passaram a nascer com a imagem de Deus distorcida e com a moral depravada. 
    É possível perceber que a consciência da existência de Deus ficou impregnado em cada ser humano. Em cada lugar existe uma cultura e alguns costumes dos mais variados. Os habitantes desses lugares precisam receber o Evangelho de Cristo e eles estão esperando alguém se dispor a levar as boas novas. Se o evangelho de Cristo não for apresentado à estas culturas jamais eles conhecerão o Deus verdadeiro. Pois, os costumes e as tradições são passados de pai para filho e muitos são os povos que estão isolados do resto do mundo. Existem certos lugares que é quase impossível chegar e estes povos muitas vezes não tem noções de que existe uma civilização fora do seu arraial. 
   Sendo assim, como alguém que vive num lugar como este poderá conhecer Cristo e seu evangelho se lhe não for apresentado? Aos olhos humanos... Impossível. Esses povos tem consciência de que existe um Deus, mas não sabe como é e por isso adora aquilo que imagina ou que lhe foi ensinado. Por isso é necessário sim ir em missão e apresentar o evangelho para as mais diversas culturas. 
   É preciso aproveitar cada oportunidade e cada ponte que o Senhor tem criado. Somente através do evangelho de Cristo é que a imagem e semelhança de Deus será restaurada na vida do homem e se não for apresentado a ele, jamais conhecerá o Deus verdadeiro. Se fomos realmente chamados como embaixadores do Reino e estamos aqui para representá-lo, então, que façamos essa missão com amor e zelo. 
   “Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então disse eu: Eis-me aqui. Envia-me a mim.” (Isaías 6:8)
 
Em Cristo,
Wanderson Sabino

domingo, 15 de abril de 2012

Crise na Igreja Contemporânea




Ao longo da história é possível notar quão grande crescimento os cristãos alcançaram
Mesmo em meio à tantas dificuldades e perseguições, eles não se amedrontaram e de alguma
forma foram de encontro aos povos, tribos e nações.
Assim como na igreja primitiva, anunciar a mensagem da salvação por meio de Cristo era o maior objetivo.
No período em que Jesus começou seu ministério, Ele escolheu doze homens para caminhar com ele.
Em cada ação havia um ensinamento. Assim, eles eram aprendizes do Cristo ou discípulos - como eram chamados.
Jesus nesse momento estava nos deixando um modelo para ser seguido. Ou seja, não bastava apenas anunciar o
Reino e sua salvação, era necessário que eles internalizassem cada palavra, cada atitude de Jesus para que assim eles também além de crer,
desejassem anunciar e principalmente ensinar.
No entanto, a igreja contemporânea se vê numa situação complicada.
Ela consegue anunciar o Reino vindouro e até alcançar as almas perdidas, porém,
não há quem possa discipular estes novos convertidos.

A Palavra nos diz "E todos os dias, no templo e nas casas, não cessavam de ensinar, e de anunciar a Jesus Cristo." (Atos 5:42).
"Porque não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido." (Atos 4:20).
Sabemos que temos um clamor em coomum que é pregar a palavra do Senhor pelo mundo à fora, ensinando e fazendo discipulos como
está escrito em Mateus 28:19. Quando nos convertemos ao Senhor, obedecemos essa ordem de Jesus a partir do momentoque reconhecemos
a importância de uma alma.

Mas antes de fazer é necessário ser discípulos.
O discípulo deve ter amor por Jesus acima de tudo. E dever ser confiável, de maneira que o Senhor possa confiar as ovelhas
em suas mãos. João 21:15-17.

O discípulo deve negar a si mesmo e levar a sua cruz. A obra de Deus não deve ser um fardo. Algo por imposição e sim por amor.
Ninguém é obrigado a nada, por isso existe o livre arbítrio. Mas se você assumiu um compromisso, cumpra-o.

Quando nos convertemos a maior parte dos "amigos" e até mesmo a "família" nos abandona. Eles não conseguem

entender o significado de seguir a Cristo. É preciso haver renuncia (Lucas 14:26), pois, não somos deste mundo, pertencemos ao
Reino celestial. Por tanto não devemos nos apegar a nada - carros, casa, emprego, porque o Senhor é a nossa herança. (Mateus 16:26)

É preciso estar firme na Palavra, ainda que a situação seja contraria. É preciso confiar na palavra do Senhor e perseverar, como nos ensina João 8:31.

O mundo nos oferece muitas coisas, mas eu devo escolher estar com o Senhor.

É fundamental saber quem sou no corpo de Cristo.
Preciso saber porque sou o que sou. Sou crente, sou cristão...Porque? De acordo com Oséias 6:3 devemos prosseguir em conhecer o Senhor.
Preciso conhecer o Deus que sirvo, conhecer o plano salvífico e, não apenas sair por aí repetindo o que os outros falam.

Nesse caso, o discípulo deve estar sensível à voz do Senhor (João 10:27). Pois, dessa forma ele poderá orientar alguém em
diversas situações. Porque a resposta correta vem de Deus. Se não estiver em sintonia com o Pai, os conselhos serão terrenos.
As pessoas vivem debaixo de uma imensa nuvem negra, as trevas não deixa que elas vejam a luz.

E o discípulo de Cristo é essa luz aqui na Terra, ele precisa iluminar o caminho e dissipar essas trevas. João 8:12 e Mateus 5:14-16.
E finalmente, dar fruto. Fazer discípulos, alcançar os perdidos, ensinar a palavra e aconselhar quando necessário. João 15:8.
Devemos ser exemplo, assim como Jesus é o nosso exemplo maior.

Somente vivendo o que Jesus nos ensinou é que a Igreja sairá dessa crise que vive atualmente. O crescimento nao será apenas em número, mas também em qualidade. Sem querer generalizar, hoje temos uma igreja cheia de membros vazios, sendo que na verdade o Senhor quer uma igreja cheia do Espírito Santo. Pessoas comprometidas com Cristo e não somente buscando seus próprios interesses.

Uma igreja comprometida, tem projetos missionário e de evangelização bem estruturados, tem visão de discipulado e pessoas comprometidas com os membros antigos e com os novos convertidos.
É necessário cuidar dos que estão em casa e dos que estão à caminho.
O evangelho deve ser ensinado à todos.
A igreja deve saber quais são os missionários e os projetos que a igreja mantem, quais os novos missionários estão sendo preparados por ela e essa informação deve ser atualizada sempre. Essa visão deve ser internalizada pela igreja.
Fazer discipulos vai além das quatro paredes da igreja local. A liderança deve estar firme no mesmo propósito e transmitir isso pra todos os membros.


Que Deus nos ajude. Amém.

terça-feira, 27 de março de 2012

Bíblia X Celular



Já imaginou o que aconteceria se tratássemos a nossa Bíblia do jeito que tratamos nosso celular?
E se sempre carregássemos na bola ou no bolso?
E se déssemos uma olhada nela várias vezes ao dia?
E se voltássemos para apanhá-la quando a esquecemos em casa?
E se usássemos para enviar mensagens aos nossos amigos?
E se tratássemos como se não pudéssemos viver sem ela?
E se a déssemos de presentes às crianças?
E se a usássemos até quando viajarmos?

Ao contrário do celular, a Bíblia não fica sem sinal.
Ela “pega” em qualquer lugar. Não é preciso se preocupar com a falta de créditos porque Jesus já pagou a conta e os créditos não tem fim. E o melhor: não cai a ligação e a carga da bateria é para toda a vida!

Nela encontramos telefones de emergência:
Quando você estiver triste, ligue João 14.
Quando você estiver nervoso, ligue Salmo 51.
Quando as pessoas falarem de você, ligue Salmo 27.
Quando você estiver preocupado, ligue Mateus 6:19-37.
Quando você estiver em perigo, ligue Salmo 91.
Quando Deus parecer distante, ligue Salmo 63.
Quando sua fé precisar ser ativada, ligue Hebreus 11.
Quando estiver solitário e com medo, ligue Salmo 23.
Quando você for áspero e crítico, ligue I Coríntios 13.
Para saber o segredo da Felicidade, ligue Colossenses 3:12,27.
Quando sentir-se triste e sozinho, ligue Romanos 8:31-39.
Quando você quiser paz e descanso, ligue Mateus 11:25-30.
Quando o mundo parecer maior que Deus, ligue Salmo 90.

PS.: Anote, pois um dia pode ser importante a qualquer momento em sua vida.


Teologia Sem Mensalidade

Publicidade

Poderá gostar também de: