Publicidade

Magazine Luiza

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Paciência tem limite???

Muitos dizem que sim.
Ser paciente com quem não gosta de você é uma tarefa difícil, amar então, nem se fala. Mas é preciso romper as barreiras do orgulho, pedir ajuda do céu, respirar fundo, contar até mil se for necessário e engolir. Isso mesmo, engolir seco.
Qualquer coisa pegue um copo d'água e beba (realmente funciona). Dessa forma você não vai dizer palavras que farão você se arrepender mais tarde.

É complicado, mas a palavra nos diz: "Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus". (MATEUS 5:44)
Ou seja, por mais que eu seja ofendido e humilhado, preciso estar de braços abertos para o meu irmão. E sem falsidade.

Existem pessoas que dizem ter perdoado, porém, não conversa com a pessoa, não suporta estar perto e qualquer coisa é motivo pra arrumar uma confusão. Vive procurando defeito e não consegue ver as qualidades que a pessoa tem.
Penso que isso não é perdoar. É simplesmente "abafar o caso".

"Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta". (MATEUS 5:23,24).
Interessante que se não estamos bem com nosso irmão também não estamos bem com Deus.
É preciso reconciliar com o irmão para então Deus receber nossa oferta. E quando Ele fala em oferta, não é apenas a oferta material, são as orações, os jejuns e tudo que você pensar em fazer pra agradar ao Senhor. E Salmos 133 o Senhor nos diz que onde há comunhão Ele ordena a bênção.

Como eu disse, não é uma tarefa fácil se paciente com o seu próximo, haverá dia em que você terá vontade de pegar o pescoço da pessoa, nessa hora, você se lembrará de JESUS...
Lembrará que Ele amou a todos tanto, tanto, tanto que entregou a própria vida, afim de que TODOS fossem alcançados por Seu amor e aprendesse com Ele.

A paciência não se trata de passividade, omissão, mas autocontrole, qualidade de uma pessoa como disse Aurélio. É um exercício diário de quem deseja uma qualidade de vida.

Mas enfim, tudo se resume em amar...
Como disse nosso irmão Paulo: "O amor não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta (CORÍNTIOS 13).

Wanderson Sabino

Teologia Sem Mensalidade

Publicidade

Poderá gostar também de: