Publicidade

Magazine Luiza

domingo, 15 de abril de 2012

Crise na Igreja Contemporânea




Ao longo da história é possível notar quão grande crescimento os cristãos alcançaram
Mesmo em meio à tantas dificuldades e perseguições, eles não se amedrontaram e de alguma
forma foram de encontro aos povos, tribos e nações.
Assim como na igreja primitiva, anunciar a mensagem da salvação por meio de Cristo era o maior objetivo.
No período em que Jesus começou seu ministério, Ele escolheu doze homens para caminhar com ele.
Em cada ação havia um ensinamento. Assim, eles eram aprendizes do Cristo ou discípulos - como eram chamados.
Jesus nesse momento estava nos deixando um modelo para ser seguido. Ou seja, não bastava apenas anunciar o
Reino e sua salvação, era necessário que eles internalizassem cada palavra, cada atitude de Jesus para que assim eles também além de crer,
desejassem anunciar e principalmente ensinar.
No entanto, a igreja contemporânea se vê numa situação complicada.
Ela consegue anunciar o Reino vindouro e até alcançar as almas perdidas, porém,
não há quem possa discipular estes novos convertidos.

A Palavra nos diz "E todos os dias, no templo e nas casas, não cessavam de ensinar, e de anunciar a Jesus Cristo." (Atos 5:42).
"Porque não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido." (Atos 4:20).
Sabemos que temos um clamor em coomum que é pregar a palavra do Senhor pelo mundo à fora, ensinando e fazendo discipulos como
está escrito em Mateus 28:19. Quando nos convertemos ao Senhor, obedecemos essa ordem de Jesus a partir do momentoque reconhecemos
a importância de uma alma.

Mas antes de fazer é necessário ser discípulos.
O discípulo deve ter amor por Jesus acima de tudo. E dever ser confiável, de maneira que o Senhor possa confiar as ovelhas
em suas mãos. João 21:15-17.

O discípulo deve negar a si mesmo e levar a sua cruz. A obra de Deus não deve ser um fardo. Algo por imposição e sim por amor.
Ninguém é obrigado a nada, por isso existe o livre arbítrio. Mas se você assumiu um compromisso, cumpra-o.

Quando nos convertemos a maior parte dos "amigos" e até mesmo a "família" nos abandona. Eles não conseguem

entender o significado de seguir a Cristo. É preciso haver renuncia (Lucas 14:26), pois, não somos deste mundo, pertencemos ao
Reino celestial. Por tanto não devemos nos apegar a nada - carros, casa, emprego, porque o Senhor é a nossa herança. (Mateus 16:26)

É preciso estar firme na Palavra, ainda que a situação seja contraria. É preciso confiar na palavra do Senhor e perseverar, como nos ensina João 8:31.

O mundo nos oferece muitas coisas, mas eu devo escolher estar com o Senhor.

É fundamental saber quem sou no corpo de Cristo.
Preciso saber porque sou o que sou. Sou crente, sou cristão...Porque? De acordo com Oséias 6:3 devemos prosseguir em conhecer o Senhor.
Preciso conhecer o Deus que sirvo, conhecer o plano salvífico e, não apenas sair por aí repetindo o que os outros falam.

Nesse caso, o discípulo deve estar sensível à voz do Senhor (João 10:27). Pois, dessa forma ele poderá orientar alguém em
diversas situações. Porque a resposta correta vem de Deus. Se não estiver em sintonia com o Pai, os conselhos serão terrenos.
As pessoas vivem debaixo de uma imensa nuvem negra, as trevas não deixa que elas vejam a luz.

E o discípulo de Cristo é essa luz aqui na Terra, ele precisa iluminar o caminho e dissipar essas trevas. João 8:12 e Mateus 5:14-16.
E finalmente, dar fruto. Fazer discípulos, alcançar os perdidos, ensinar a palavra e aconselhar quando necessário. João 15:8.
Devemos ser exemplo, assim como Jesus é o nosso exemplo maior.

Somente vivendo o que Jesus nos ensinou é que a Igreja sairá dessa crise que vive atualmente. O crescimento nao será apenas em número, mas também em qualidade. Sem querer generalizar, hoje temos uma igreja cheia de membros vazios, sendo que na verdade o Senhor quer uma igreja cheia do Espírito Santo. Pessoas comprometidas com Cristo e não somente buscando seus próprios interesses.

Uma igreja comprometida, tem projetos missionário e de evangelização bem estruturados, tem visão de discipulado e pessoas comprometidas com os membros antigos e com os novos convertidos.
É necessário cuidar dos que estão em casa e dos que estão à caminho.
O evangelho deve ser ensinado à todos.
A igreja deve saber quais são os missionários e os projetos que a igreja mantem, quais os novos missionários estão sendo preparados por ela e essa informação deve ser atualizada sempre. Essa visão deve ser internalizada pela igreja.
Fazer discipulos vai além das quatro paredes da igreja local. A liderança deve estar firme no mesmo propósito e transmitir isso pra todos os membros.


Que Deus nos ajude. Amém.

Teologia Sem Mensalidade

Publicidade

Poderá gostar também de: