Publicidade

Magazine Luiza

sexta-feira, 15 de abril de 2011

SOMOS AMIGOS?




"Um ao outro ajudou, e ao seu irmão disse: Esforça-te".(Isaías 41:6)

Aristóteles afirmou “O homem é por natureza um animal social”. A vida em grupo é uma exigência da natureza humana. A tendência natural para viver em sociedade é desenvolvida através do processo de socialização.

De acordo com sociologia o termo agregados significa: reunião de pessoas frouxadamente aglomeradas que apesar de proximidade física tem um mínimo de comunicação e de relações sociais. É caracterizado pelo anonimato, contato social limitado, insignificante modificação no comportamento dos componentes territoriais e temporários.

O que temos vivido hoje é o inverso da igreja primitiva.
Naquela época “todos os criam estavam juntos e tinham tudo em comum”. (Atos 2.44)
Era uma unidade incomparável, em lugar algum era encontrado tal comunhão. Ali era uma família, e assim um cuidava do outro.

Acredito que como toda família ali também haviam problemas, mas, eles tinham a doutrina dos apóstolos e os ensinos de Jesus para guiá-los.

Dessa forma eles continuavam “perseverando unânimes todos os dias no templo e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e caindo na graça de todo povo”. (Atos 2: 46, 47)

Que maravilha! Quando há comunhão fica mais fácil perseverar na doutrina, é possível encontrar forças para orar além de sentir alegria ao ir no templo.

Quando todos estes elementos estão juntos vidas são salvas. O testemunho falará mais alto do que qualquer outra forma de pregação.

Quando meditamos nos ensinos da palavra, entendemos que congregar significa reunião em um lugar determinado e com um objetivo em comum. Logo, pensamos em Atos dos apóstolos e imaginamos como sendo em uma família. Onde um conhece o outro a ponto de sentir o que o outro sente, seja alegria ou dor.
E não apenas sente, mas de alguma forma entra em ação em favor do outro.

Imaginamos que o clima de amor é imenso. Ou seja, realmente Deus se faz presente nesse lugar.

Nesse sentido, fica uma pergunta martelando em nossa mente: Somos agregados ou congregados?



Em Cristo,

Wanderson Sabino

Teologia Sem Mensalidade

Publicidade

Poderá gostar também de: