Publicidade

Magazine Luiza

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Pregador ou Ator




Certo dia estava eu ouvindo um pregador e comecei a pensar sobre o relacionamento entre o homem e Deus. Me peguei questionando: Porque é tão fácil pra alguns compreender o plano salvífico e ao mesmo tempo tão complicado pra outros? Porque alguns conseguem sentir "aquilo que Deus sente" (compaixão por exemplo) em determinadas situações e outros não? Além de várias outras perguntas que ficaram remoendo dentro de mim.

Jesus fala algo que é muito interessante "Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus". (João 3:3) Estas palavras respondem muitas perguntas.
Os padrões morais que eram condenados num passado não tão distante, hoje é tão comum à todos, tão normal e além disso, são protegidos por Leis Internacionais. Não se pode falar qualquer coisa porque é arriscado ir preso. Não se pode ir contra algumas atitudes, porque pode ser considerado ato de discriminação.
As pessoas já não têm referências, aquilo que era proibido já não é mais.
Lembremo-nos dos Estados Unidos, considerado uma nação cristã, uma nação que temia ao Senhor, que fazia a leitura da Bíblia nas escolas antes do início de cada aula, agora, essa prática tornou-se proibido. Nem mesmo orações, pois, a Suprema Corte defende repetidamente que os funcionários da escola pública sejam neutros em seu tratamento de religião, sem mostrar nem favoritismo nem hostilidade contra a expressão religiosa como a oração.
Nicodemos não entendia o que o Senhor Jesus dizia. Ele era considerado mestre no meio do seu povo. Tinha muito conhecimento, era um homem respeitado e muito sábio, porém não entendia as palavras de Jesus.
O povo assim como Nicodemos, entendia das coisas do mundo e não daquilo que era do Reino, ou seja, entendia do que era carnal e não do que era espiritual.
Ao observar os pregadores da atualidade, percebo que está havendo um declínio nesses últimos dias. Temos muitos atores, humoristas e contadores de histórias nas tribunas, levando uma mensagem que pouco ou em nada edifica. Falta o verdadeiro ensino da palavra.
É sempre assim, quanto mais aprendemos, descobrimos que temos necessidade de aprender muito mais.

Que o Senhor nos ajude.



Wanderson Sabino.

sábado, 17 de setembro de 2011

A Jornada com ou sem Cristo?







Em tempos não muito distantes existia uma sociedade que zelava pela moral, pela boa fé e pelos bons costumes.
Nesse período, havia ensinamentos acerca de Cristo e toda descoberta feita por cientistas e outros pesquisadores tinha como base a Bíblia. Se algo estivesse contrariando os escritos bíblicos, então, este era considerado errado.
Os que se diziam crentes teriam uma jornada bem dura, porém, prazerosa. Eles tinham convicção do Deus que serviam e da salvação de suas almas.
Aos poucos veio surgindo idéias que de alguma forma deixavam a Bíblia e seus princípios de lado. Muitos livros foram escritos de maneira que os padrões morais são exaltados. Passou a ser ensinado sem referências e de maneira incorreta.
É impossível falar de algo sem referências.
Por exemplo: Quando falamos uma frase de um livro, em seguida citamos o autor. Da mesma forma deveria ser quando falássemos acerca da moral, da boa fé e dos bons costumes.
É como dizer:
- Menino não roube.
O garoto vira e diz:
- Por quê?
E eu simplesmente responder:
- Porque é errado.
Quando na verdade, o correto seria dizer: - Jesus nos ensinou que é pecado roubar e etc. Assim estaríamos ensinando e citando a fonte.
A sociedade atual acredita que vai morar no céu só porque ajuda o próximo, não rouba, não mata. Que basta apenas seguir os bons costumes e ser um cidadão exemplar.
Precisamos trazer à memória alguns homens e mulheres que fizeram à diferença no seu tempo. Pessoas que usaram sim a ética, a moral, mas também dizendo que sem Cristo não somos nada. Que era necessário o arrependimento dos pecados para alcançar a salvação.
Homens como Estevão que deu a própria vida por amor a Cristo e mesmo sabendo que estava sendo injustiçado, não condenou seus opressores, antes os perdoou. Também podemos citar Paulo que vivia uma vida de religiosidade sincera, porém, errada. Teve primeiro que reconhecer que tudo era em vão se Cristo não fosse o centro de sua vida.
Dessa forma, podemos dizer que se Cristo não for a principal razão da nossa existência, se a moral for ensinada sem a autoridade e sem os princípios cristãos, de nada valerá. Teremos uma sociedade que futuramente estará dilacerada e sem salvação. Precisamos entender que nossa jornada deve ser com Cristo e fora dele é só perca de tempo e condenação.






Wanderson Sabino

sábado, 6 de agosto de 2011

FAÇA GUERRA




Olá pessoal

Entramos no mês das primícias e nosso tema esse ano é: FAÇA GUERRA!
Não é tempo de murmurarmos nem desanimar, vamos unir nossas forças
e vencer nossos inimigos!
Porque
"Nossa luta não é contra carne ou sangue, mas contra os principados e potestades,
contra as forças espirituais do mal nas regiões celestes..." Ef.6.10

Volte, lute e juntos vamos vencer!
21 de agosto nos dois horários (Manhã e Noite).

terça-feira, 26 de julho de 2011

MAIS UM PASSARINHO QUE SE CALOU




Vivemos dias em que a buscar pelo sucesso profissional, a fama e o reconhecimento está em primeiro lugar. A busca pelo dinheiro e a satisfação pessoal é o principal objetivo das pessoas.

O amor a Deus e ao próximo como nos foi ensinado já não é tão importante. Aqueles ensinamentos de quando éramos crianças, ficaram esquecidos no tempo. Afinal, vivemos em um mundo moderno, tudo é novo, o mundo mudou não é? Não podemos ficar para trás. Caso contrário, seremos chamados de atrasados, desatualizados e tantos outros nomes parecidos.

Fazer amigos? Só mesmo virtualmente.
Já não sei quantos amigos tenho contando entre Orkut, Twitter, MSN e por aí vai...
São tantos que não estou dando conta de manter contato. Tenho amigos que nem conheço, mas são amigos. Alguns nunca troquei uma palavra, só adicionei ou como se diz no linguajar internetes: eu já add, mas ainda sim são amigos.

Mas e os amigos que deveriam estar ao nosso lado, onde estão? Sim, aqueles que podem dar um abraço apertado e conversar olhando nos olhos.
Ah! Acho que estes também estão procurando.

Em suas letras, Amy Winehouse dizia que se sentia só. Que precisava de amigos do lado dela. E imagina só, uma garota tão talentosa, com dinheiro pra comprar o que bem quisesse não poderia comprar uma amizade verdadeira.
Assim como muitos, ela procurou acabar com a solidão através das drogas.

Acredito que este é o mal dessa geração. A SOLIDÃO.
Temos montanhas de livros que ensinam como ser um líder de sucesso, porém não há livros que ensinam a fazer e manter amigos.

A Bíblia nos diz:
“Em todo tempo ama o amigo; e na angustia nasce o irmão.” (Provérbios 17:17)

Está aí uma receita, o amor. Tudo se resume em amor.
Se quisermos ter sucesso, devemos amar.
Se quisermos ter reconhecimento, devemos amar.
Se quisermos ter amigos então, devemos amar.

Infelizmente, mais um “passarinho” calou-se por que gritava, implorava por amigos e ninguém quis dar ouvido.
Será que vamos continuar assistindo tudo isso de longe?
E você, quer ser meu amigo?

Que o Senhor nos ajude.



Em Cristo,


Wanderson Sabino.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

PAPO ESPERTO




SERÁ UMA NOITE MUITO ESPECIAL.
TRAGA UM AMIGO PRA PARTICIPAR DESTE BATE PAPO.


Abraços,


Wanderson Sabino

terça-feira, 3 de maio de 2011

Igreja Social



Quando pensamos em Igreja, logo vem em mente a palavra unidade.
Pensamos num ajuntamento de pessoas num determinado lugar e em busca do mesmo objetivo. Que na verdade se resume em fazer a vontade de Deus.

Muitas são as perguntas que surgem no meio do caminho...
Qual é a vontade de Deus?
Estou fazendo a vontade de Deus?
Como sei que estou fazendo a vontade de Deus?

Eu não posso responder essa pergunta por você, mas posso te dizer que somente o Espírito Santo pode trazer ao seu coração a resposta certa. Afinal, Deus tem um projeto de vida pra cada um de nós, isso posso afirmar.

Mas voltando a falar em unidade, também pensamos em ação social. E porque a Igreja precisa se envolver com ação social? Acredito que não era necessário fazer essa pergunta, mesmo porque a essência do cotidiano missionário das igrejas locais é puramente social, mas de tempos em tempos é necessário lembrar ao desavisados de plantão. Penso que dificilmente encontraremos um pastor ou algum crente fiel que considere a ação social como algo irrelevante na missão da Igreja.

"Porque o necessitado não será esquecido para sempre, nem a expectação dos pobres perecerá perpetuamente." (Salmos 9:18)

A igreja não está aqui na Terra somente para anunciar o Reino. Mas está aqui pra ser também um agente transformador da sociedade.

"Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros." (João 13:34,35)

Pensando nas palavras Jesus, entendemos que a Igreja tem uma responsabilidade social. Ou seja, ela precisa trabalhar com mais afinco a estrutura e o desenvolvimento da família. Deve atuar também na educação para formação de jovens e adolecentes. Isso é amar. Quando acolhemos o necessitado e procuramos ajudá-lo de alguma forma.

Não queremos ter uma nação mais cidadã e compromissada com Deus?
Devemos então fazer por onde.

"Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber." (Atos 20:35)

Pense nisso.


Em Cristo,

Wanderson Sabino

sexta-feira, 15 de abril de 2011

SOMOS AMIGOS?




"Um ao outro ajudou, e ao seu irmão disse: Esforça-te".(Isaías 41:6)

Aristóteles afirmou “O homem é por natureza um animal social”. A vida em grupo é uma exigência da natureza humana. A tendência natural para viver em sociedade é desenvolvida através do processo de socialização.

De acordo com sociologia o termo agregados significa: reunião de pessoas frouxadamente aglomeradas que apesar de proximidade física tem um mínimo de comunicação e de relações sociais. É caracterizado pelo anonimato, contato social limitado, insignificante modificação no comportamento dos componentes territoriais e temporários.

O que temos vivido hoje é o inverso da igreja primitiva.
Naquela época “todos os criam estavam juntos e tinham tudo em comum”. (Atos 2.44)
Era uma unidade incomparável, em lugar algum era encontrado tal comunhão. Ali era uma família, e assim um cuidava do outro.

Acredito que como toda família ali também haviam problemas, mas, eles tinham a doutrina dos apóstolos e os ensinos de Jesus para guiá-los.

Dessa forma eles continuavam “perseverando unânimes todos os dias no templo e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e caindo na graça de todo povo”. (Atos 2: 46, 47)

Que maravilha! Quando há comunhão fica mais fácil perseverar na doutrina, é possível encontrar forças para orar além de sentir alegria ao ir no templo.

Quando todos estes elementos estão juntos vidas são salvas. O testemunho falará mais alto do que qualquer outra forma de pregação.

Quando meditamos nos ensinos da palavra, entendemos que congregar significa reunião em um lugar determinado e com um objetivo em comum. Logo, pensamos em Atos dos apóstolos e imaginamos como sendo em uma família. Onde um conhece o outro a ponto de sentir o que o outro sente, seja alegria ou dor.
E não apenas sente, mas de alguma forma entra em ação em favor do outro.

Imaginamos que o clima de amor é imenso. Ou seja, realmente Deus se faz presente nesse lugar.

Nesse sentido, fica uma pergunta martelando em nossa mente: Somos agregados ou congregados?



Em Cristo,

Wanderson Sabino

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Não Desanime, Prossiga



"Quanto a mim, os meus pés quase que se desviaram; pouco faltou para que escorregassem os meus passos. Pois eu tinha inveja dos néscios, quando via a prosperidade dos ímpios. Não se acham em trabalhos como outros homens, nem são afligidos como outros homens. "(Salmos 73:2, 3,5)

Sabe aquele dia que você já acorda com uma vontade de largar tudo e sumir?
Aquele dia em que você não quer conversar com ninguém ou ouvir a voz de alguém?
Que nesse dia, nesse minuto você quer ficar sozinho no seu canto sem ser perturbado? Pois é assim que eu estava me sentindo.
De vez enquando "dá umas doiduras" em mim. Liga não.
Apesar de que essa situação deve acontecer com muitas outras pessoas.

Não sou psicólogo, por isso não me perguntem.
Fico tentando entender algumas coisas, sei lá...
Eu aqui ralando, trabalhando sem parar e na maior correria, mas parece que não vejo resultado desse esforço todo. Estudando igual louco pra "ser alguém na vida" como diz a minha mãe e ainda sim parece que tudo é em vão.

Eu olho ao meu redor e vejo que alguém nem precisou de tanto esforço pra adquirir aquilo que também é um desejo meu. E outro que não precisou estudar, porém, ocupa uma posição de conforto e regalias.

Nessa hora, chega um "crente fogo puro" e diz:
- Que isso irmão, não devemos buscar as coisas desse mundo não.
E eu respondo:
- Você está com a razão meu irmão. Mas não devemos esquecer que o Senhor disse: "Se quiserdes, e obedecerdes, comereis o bem desta terra." (Isaías 1:19)

Aí fica uma pergunta: onde estou errando, em que estou desobedecendo? Será que não estou buscando o Reino de Deus da forma correta?
O bem desta Terra não é pra eu aproveitar? Então pronto.

Mas essa é a palavra correta. Buscar o Reino de Deus.

Irmãos, o Senhor resolveu trazer uma palavra de renovo ao meu coração.
"E, como Gideão veio ao Jordão, passou com os trezentos homens que com ele estavam, já cansados, mas ainda perseguindo." (Juizes 8:4)

Ao ler este versículo percebi que numa guerra, o maior desejo de um soldado é voltar pra casa com vida. Poder abraçar e beijar a família que havia deixado em casa, tomar um banho quente e demorado, comer uma boa comida caseira e deitar em sua cama.
Não há nada que pague o prazer disso tudo.

Talvez eu nunca vou realizar e ou usufruir de todos os meus sonhos e desejos. Afinal, não foi assim com Moisés?
Ele chegou à Terra prometida, porém, não usufruiu.
Mas de uma coisa tenho certeza, a Glória que nos espera é muito maior que qualquer desejo realizado nesta Terra.

E a palavra nos ensina que não devemos ficar ansiosos por coisa alguma, Ele suprirá todas as nossas necessidades em Cristo Jesus.
Ou seja, o que precisarmos pra realizar a vontade do Pai nos será concedido.

Quanto aos meus desejos, já não são meus. Decidi deixar aos pés da cruz quando neguei a minha vontade pra seguir o Senhor Jesus.

Mas agora vou deitar e descansar porque ninguém é de ferro né.

"Quando pensava em entender isto, foi para mim muito doloroso; Até que entrei no santuário de Deus; então entendi eu o fim deles." (Salmos 73:16,17)

Em Cristo,

Wanderson Sabino.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Coração Aberto







"Assim como estão os montes à roda de Jerusalém, assim o SENHOR está em volta do seu povo desde agora e para sempre.

Porque o cetro da impiedade não permanecerá sobre a sorte dos justos, para que o justo não estenda as suas mãos para a iniqüidade." (Salmos 125:2,3)



Ah Deus! Como é bom estar diante de Ti!
O meu coração se alegra no Senhor.
Estava desanimado, cansado de sofrer, abatido por tantas tribulações e só o Senhor trouxe o prazer e a alegria de viver.

Agora ó Deus, receba o meu louvor.
Agora ó Deus, receba a glória e honra.
Os meus lábios querem exaltar a Tua santidade.
Pois só o Senhor é digno.

A minha vida não tinha sentido antes de conhecê-Lo.
Agora que tenho intimidade, que estou tão próximo de Ti, quero viver ao teu lado.

Receba Senhor a adoração da minha alma.
Agora ó Senhor, viva inteiramente em mim e ajuda-me a andar contigo e a não vacilar.

Ainda que tudo pareça não dar certo, que as aflições tentem me abater, eu em todo tempo confiarei em Ti ó Senhor.

Amados irmãos, confie sempre no Senhor.
Nossa esperança está em Deus.


Abraços,

Wanderson Sabino

segunda-feira, 21 de março de 2011

Alegria da Salvacão





"Vinde, cantemos alegremente ao Senhor, cantemos com júbilo à rocha da nossa salvação
Apresentemo-nos diante dele com ações de graças, e celebremo-lo com salmos de louvor.
Porque o Senhor é Deus grande, e Rei grande acima de todos os deuses."(salmo 95:1-3)

Tenho observado o quanto o povo tem sido enganado no que diz respeito ao Reino.
Muitos tem ensinado que "devemos exigir de Deus o que é de direito". Outros são ainda mais caras de pau quando dizem: "Se Deus não lhes der isso ou aquilo eu rasgo a minha Bíblia".
Gente, cá pra nós, isso é coisa que devemos ensinar?

Se não fosse o sangue de Jesus na Cruz e as misericórdias que se renovam a cada manhã, ai de nós. Como disse Isaias "Ai de mim".

Amados, não temos direito de exigir nada do Senhor.
Ele nos resgatou do mais profundo abismo e, "nos tirou do poder das trevas, e nos transportou para o reino do seu Filho amado" (Colossenses 1:13)

Estávamos condenados por nossos pecados e depois de tudo que o Senhor nos fez ainda queremos exigir algo dEle?
Ou somos ingratos em não reconhecê-Lo como Senhor e adorá-Lo por tudo que é e pelo amor com que nos amou, ou decididamente precisamos rever os conceitos bíblicos. Aliás, se é que o povo que diz amar ao Senhor tem se preocupado em ler e estudar a Bíblia. Só assim é possível rever tais conceitos.

Vivemos em um período em que o sucesso tomou conta do coração do homem.
Temos livros que ensinam como ter sucesso em todas as áreas e profissões.
Mas esquecem que a Bíblia é o maior manual de sucesso.

Queridos, ainda que não tivessemos "nada", ainda sim deveríamos nos apresentar diante dEle com ações de graças pelo fato de sermos salvos.
Não há nada que tenha sido conquistado na existência humana ou que seja mais importante que o sacrifício de Jesus.

Temos que ter em mente que, se o Senhor quiser Ele nos dá o que precisamos. O nosso dever é manter uma relação sincera e fiel de amor ao Senhor.
Ele é claro quando nos diz: "Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas."(Mateus 6:33).

Agora é descansar em Deus e não ficar anciosos ou exigindo algo de Deus.


Em Cristo,

Wanderson Sabino.

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011


DUVIDA CRUEL






“Há um caminho que ao homem parece direito,
mas o fim dele conduz à morte.” (Provérbios 14:12)

Muitas vezes saímos do propósito de Deus.
Tudo parece tão belo no começo.
Os pratos oferecidos pelo inimigo são tão atraentes que pode muitas vezes nos cegar. Pensamos estar fazendo a coisa certa e que estamos agradando a Deus, mas na verdade não estamos.

E como saber quando estamos no caminho certo ou errado?
Simples, é só pedir a confirmação de Deus em oração e consultar Sua palavra.
Tenho certeza que a resposta cedo virá.

As vezes não é nem mesmo coisa do inimigo, e sim da própria carne,
o orgulho quer falar mais alto.
Pensamos que podemos trilhar o caminho que decidimos sem ter que dar satisfação a ninguém. E isso é uma verdade em partes. Somos livres para fazer escolhas, Deus nos deu este privilégio, mas por outro lado temos que dar satisfação sim ao nosso Deus.

Um dia Ele há de trazer à tona todos os nossos feitos.
Por tanto, se queremos estar no centro da vontade de Deus, precisamos pedir que Ele nos direcione mesmo contra a nossa vontade.

Que nesse ano, teus projetos e desejos estejam em conexão com os céus.
Ou seja, que o Senhor Deus esteja no controle e em primeiro lugar.
Porque tudo que ligarmos na terra será ligado no céu.
Tenha certeza que o resultado futuro será muito melhor que o prazer presente.



Abraços

Teologia Sem Mensalidade

Publicidade

Poderá gostar também de: