Publicidade

Magazine Luiza

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Paciência tem limite???

Muitos dizem que sim.
Ser paciente com quem não gosta de você é uma tarefa difícil, amar então, nem se fala. Mas é preciso romper as barreiras do orgulho, pedir ajuda do céu, respirar fundo, contar até mil se for necessário e engolir. Isso mesmo, engolir seco.
Qualquer coisa pegue um copo d'água e beba (realmente funciona). Dessa forma você não vai dizer palavras que farão você se arrepender mais tarde.

É complicado, mas a palavra nos diz: "Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus". (MATEUS 5:44)
Ou seja, por mais que eu seja ofendido e humilhado, preciso estar de braços abertos para o meu irmão. E sem falsidade.

Existem pessoas que dizem ter perdoado, porém, não conversa com a pessoa, não suporta estar perto e qualquer coisa é motivo pra arrumar uma confusão. Vive procurando defeito e não consegue ver as qualidades que a pessoa tem.
Penso que isso não é perdoar. É simplesmente "abafar o caso".

"Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta". (MATEUS 5:23,24).
Interessante que se não estamos bem com nosso irmão também não estamos bem com Deus.
É preciso reconciliar com o irmão para então Deus receber nossa oferta. E quando Ele fala em oferta, não é apenas a oferta material, são as orações, os jejuns e tudo que você pensar em fazer pra agradar ao Senhor. E Salmos 133 o Senhor nos diz que onde há comunhão Ele ordena a bênção.

Como eu disse, não é uma tarefa fácil se paciente com o seu próximo, haverá dia em que você terá vontade de pegar o pescoço da pessoa, nessa hora, você se lembrará de JESUS...
Lembrará que Ele amou a todos tanto, tanto, tanto que entregou a própria vida, afim de que TODOS fossem alcançados por Seu amor e aprendesse com Ele.

A paciência não se trata de passividade, omissão, mas autocontrole, qualidade de uma pessoa como disse Aurélio. É um exercício diário de quem deseja uma qualidade de vida.

Mas enfim, tudo se resume em amar...
Como disse nosso irmão Paulo: "O amor não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta (CORÍNTIOS 13).

Wanderson Sabino

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Muito trabalho e pouco compromisso.

Essa é a frase que tem definido muitos jovens cristãos।
Lembro-me de quando me converti ao Senhor Jesus, meu pastor e alguns irmãos logo me orientaram acerca do que realmente era seguir a Cristo.
Falaram-me que não seria fácil pois, era necessário haver renuncia da minha parte.
Fiquei meio assustado, mas resolvi aceitar o desafio, afinal, isso não chegaria nem perto do preço que Ele havia pago por mim na cruz.
Lembro também de nunca ter me esquecido do versiculo em Salmos 119:11 "Escondi a Tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra Ti"।

Irmãos, como é difícil viver em meio ao pecado e não se contaminar. Ver e ouvir coisas que não queremos, e muitas vezes ficar calado pra não pecar. Não sou de todo santo, também sou um pecador igual a todos e necessito da graça do Senhor Jesus todos os dias em minha vida. Mas louvado seja Cristo que não nos desamparou, pelo contrário, nos enviou o Espírito Santo pra nos ensinar e nos fazer lembrar de tudo que aprendemos com o Senhor. (João 14:26)
Mas a geração de hoje,(há exceção), não quer assumir um compromisso com Deus।

Eles aceitam a palavra que lhes é pregado, mas não acontece uma mudança de vida, continuam agindo como antes. Então surgem algumas perguntas:
Eles entenderam o significado da palavra conversão?
Entenderam a mensagem da cruz?
Ou será que a falha está no discipulado?
Porque quando conhecemos o Senhor e resolvemos nos entregar a Ele, as coisas velhas ficam pra trás e a partir de então começamos uma nova vida। Ele nos limpa para andarmos em novidade de vida e o pecado já não faz parte da rotina। Aprendemos que a salvaçao é conquistada todos os dias, ou seja, é um processo।

Afinal, é no conhecer a palavra e no praticá-la que o Espirito Santo muda o coração, pensamentos e atitudes.
Mas o que se vê não é bem isso, e sim, um grupo de pessoas que estão encarando o evangelho de Cristo como uma coisa qualquer.

Irmãos, é muito forte a palavra que está em Apocalipse 3:11 "Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa".
Penso nisso todos os dias, e tento imaginar a minha vida se Cristo voltasse hoje, ou se Ele resolve me chamar(eu morrese agora).
Será que estamos com as candeias acesas e se precisarmos de azeite teremos conosco reservas suficientes?
É necessário permanecer perseverante, fiel até cumprir a carreira e, dia após dia afertar a nossa vida e testemunho para louvor da glória de Deus.

Em Cristo,

Wanderson Sabino.

terça-feira, 29 de setembro de 2009



Com muito dinheiro, mas sem o Poder de Deus


Por que o sucesso tornou-se uma prioridade na vida de milhares de líderes cristãos e os meios para alcançá-lo cada vez mais distantes da Palavra de Deus que dizem proclamar?

O deus deste século é Mamon e as medidas de seu dominío há muito invadiram os arraiais evangélicos. A busca sórdida dos prazeres deste mundo fizeram recentemente sucumbir muitos líderes. Mas, lamentavelmente, nem mesmo todos os escândalos e exemplos negativos são capazes de impedir que outros venham a cair.

As medidas de sucesso de muitos líderes estão enganando seus corações, e estes, seja pelos prazeres deste mundo, do adultério e da prostituição física ou espiritual, pelas luxúrias ou pela ganância, somente proclamam domingo após domingo mensagens de prosperidade falsa, abundância de bens, tesouros na terra, riquezas sem fim.

A Santidade e a Salvação do Senhor há muito já foram substituídas pela pregação de ofertas cada vez mais gordas. E os olhos das ovelhas que contribuem piscam sem parar, cheios de cifrões, porque querem cada vez mais para satisfazer seus desejos consumistas como que dizendo: “Ah! Os milhões que perecem sem o Evangelho que morram, não são minha responsabilidade. São destes missionários pobres, sem dinheiro, que abandonaram tudo para viverem nas searas de Deus! De vez em quando a gente envia uma ofertinha para um deles. Aí estampamos no mural da “igreja” que somos uma igreja que amamos missões”.

Mentira! Mais de 50% das entradas de nossas igrejas não são gastas com a obra missionária e a maior parte do dinheiro que se gasta não propicia sequer a salvação de uma alma para o Reino.

Para dar um exemplo do contexto que vivo, se temos 500 igrejas brasileiras na América(E.U.A. ), temos 500 pregadores que pregam 500 sermões todos os domingos. Se estas igrejas têm dois cultos por semana são 500 igrejas com 500 pregadores que pregam 1000 sermões por semana. São ao final do ano 52.000 sermões pregados... E mais de 80% por cento dos brasileiros que aqui vivem continuam perdidos. E provavelmente mais de 50% de sua igreja, prezado leitor (a), continua perdida, porque “aquele que vive na prática do pecado nem viu nem conheceu a Deus.” (I Jo. 3:6)

Esta igreja da pregação da prosperidade, das campanhas de ofertas pelo rádio, pela TV, pela internet, dos milhões de negócios dos evangélicos está perdida, sem poder, não pode salvar-se a si mesma. É preciso humilhar e reconhecer que somos pobres de Poder de Deus.

Odeio a pobreza e a miséria na vida das pessoas. Odeio o pecado que leva às pessoas a viverem como andarilhas. Mas também odeio a riqueza opressora, que faz outros miseráveis.

Não venham me dizer que sou contra dízimos e ofertas, que não creio no Deus que dá poder para adquirir riquezas, que não creio no Deus que deseja que eu seja cabeça e não cauda, que empreste em vez de tomar emprestado e que coma o melhor desta terra.

Esta insistência de pedir dinheiro sem parar na vida de muitos líderes é apenas o sintoma de uma queda que se anuncia. A resposta que obtêm de milhares é a razão pela qual vivem: para enriquecerem a si mesmos e continuarem desprezando ao pobre, à viúva, à obra missionária e as causas do Reino de Deus.

É preciso reconhecermos que estamos numa crise terrível de ligitimidade na liderança evangélica, que esta avalanche de líderes que se divorciam, que se envolvem em escândalos, que vivem numa competição desenfreada entre si, que constroem impérios cada vez maiores em torno de si mesmos é sintoma de uma igreja apóstata que vive a manifestação do anti-Cristo em seu seio.

Uma igreja que precisa voltar-se totalmente para Deus e para Sua Palavra, para a simplicidade do Evangelho, para a exclusiva Pregação da Mensagem da Cruz. Uma igreja que precisa abandonar os modismos, os exoterismos, os misticismos, os amuletos, o brilho do palco e da plataforma e voltar-se aos joelhos dos quartos escuros, aos montes onde os corações quebrantados encontram com o Espírito, ao viver hoje como se Jesus fosse voltar hoje e a trabalhar para ganhar recursos para fazer a Sua obra, enquanto Ele não retorna.

Um Igreja que se ocupa exclusivamente com o que é em Cristo – sua identidade - e não com o que tem ou o que possue. Que aprendeu somente a buscar o Reino de Deus e a Sua Justiça pelo que Deus é, e não pelas coisas que serão acrescentadas. Sim, uma Igreja que busca a face de Jesus mais do que busca as Suas Mãos. Porque o sucesso com Deus é medido pelo que ela é em Cristo e não pelo que tem.


por Josimar Salum



segunda-feira, 9 de março de 2009

Geração Diferenciada

"E andou Enoque com Deus, depois que gerou a Matusalém, trezentos anos,
e gerou filhos e filhas.

E foram todos os dias de Enoque trezentos e sessenta e cinco anos. E andou Enoque com Deus; e não apareceu mais, porquanto Deus para si o tomou." (Gn 5:22-24)

Noé, porém, achou graça aos olhos do SENHOR.

Estas são as gerações de Noé. Noé era homem justo e perfeito em suas gerações; Noé andava com Deus. (Gn 6:8,9).

Andava com Deus. Hoje quase não se houve pessoas dizerem isso de alguém.
Parece que tudo está tão igual, ninguém é "diferente" de ninguém.
O que tornava os dicípulos e todos os outros personagens bíblicos tão diferentes, afinal, eles também não viviam em uma época tão cheia de pecados?

Veja o caso de Noé, vivia em um período tão "podre" que Deus já não aguentava mais o cheiro de pecado da humanidade, então resolveu acabar com ela.
Mas Deus encontrou um homem que andava com Ele. Este homem era Noé, ele se destacava pelo fato de ser justo e perfeito diante de Deus.
Acredito que desde criança lhe foi ensinado a andar com o Senhor.

Como vimos em Genesis 5, o seu bisavô Enoque andava com Deus. E foi tão amado que o Senhor resolveu leva-lo sem que este experimentasse a morte, ou seja, Deus o arrancou desta Terra sem dor e sofrimento. Isso nos dá o entendimento de que Noé desde criança via o testemunho de vida de seu bisavô. Um homem temente e que procurava fazer a vontade de Deus.

Mas a terra estava contaminada, não havia qualquer possibilidade de regeneração. Deus já havia se arrependido de ter criado o homem e decidido que iria acabar com tudo e todos. Mas Deus é amor e quem ama não destrói e sim, procura reconstruir.
Deus dá uma nova oportunidade para a humanidade e é através da família daquele que o buscava com toda sinceridade. Deus encontrou Noé.

Mas disso tudo o que me deixa tão maravilhado é o fato de Noé se diferenciar de toda a humanidade e, não apenas ele, mas o seu bisavô Enoque que foi levado ao céu.
Imaginem que experiência...

Deus ainda procura pessoas assim como Enoque e Noé para andar com Ele, praticando a justiça e integridade, sendo santos e irrepreensíveis.
Pessoas que Ele pode confiar, que não sejam influênciáveis ou seduzíveis por mais traiçoira que o ambiente seja. Alguém que seja realmente apaixonado por estar diante de Deus.
Hoje, essa geração precisa deixar-se influenciar pelas gerações passadas que andaram com Deus, fizeram a vontade dele e completaram a carreira. E não pelos modismos do mundo.
Mas graças a Deus que sempre haverá os remanescentes, aqueles inconformados com o pecado que ronda este mundo. E não importa o tamando da sujeira que nos rodeia, a vida é cheia de escolhas. Se queremos ser santos é preciso fazer a escolha certa. Não há justificativas para o pecado, como vimos Noé viveu num período "podre".

Façamos então a escolha certa e amanhã seremos lembrados como "alguém que andou com Deus".

Abraços,

Wanderson Sabino.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

TENHA FÉ

Ao longo da história temos vistos e vividos grandes revoluções tecnológicas que tem nos impulsionados além de nos exigir uma inteligência especial.
Durante milhares de anos o homem vivia apenas da caça, pesca e coleta de vegetais, que os levava a uma vida nômade e nesse caso, eram obrigados a fabricar seus próprios utensílios, como lanças, anzóis e machados.
Esse foi a chamada idade da "pedra lascada", ou período "paleolítico".

E por por volta de 10 mil anos atrás com a invenção da agricultura surge o período "neolítico" ou "nova idade da pedra".

Nos anos seguintes as sociedades descobriram o uso dos metais como cobre, bronze e finalmenteo ferro. Ao longo de todas essas descobertas, alguns povos desenvolveram a escrita e outros não.

Mas para chegar a essas grandes descobertas houve um tempo, um teste, uma espera. Nada aconteceu de um dia para o outro. Assim como a descoberta da agricultura, o homem preparou o solo, escolheu as sementes, fez o plantio e foi cuidando até que florescesse. Ou seja, houve um tempo de espera.

Em João 5:1-9 temos a história de um homem que esperava por um milagre a 38 anos.
Hoje nos achegamos ao Pai com uma lista de exigências e ficamos chateados com Deus se Ele demora pra nos responder.
Amados, há tempo pra todas as coisas, e Deus não deixou de ouvi-lo, apenas espera o momento certo. É preciso ter fé e perseverar.

A fé posui alguns "inimigos" que precisam ser vencidos. São eles:
O tempo - faz você esperar ou desesperar.
Pode demorar o tempo que for, Deus não se esquece de você. Ele te responderá.
As orações feitas por você, as lágrimas derramadas estão todas com Ele.
Por isso é preciso usar o tempo ao seu favor e jamais desistir.
Não desista do sonho que Deus colocou em seu coração, ainda que alguém lhe disse algo que o deixou desanimado. Não perca a esperança.

Os fracassados espiritualmente, estão por todo lado, por isso é preciso estar focado no seu objetivo. Os fracassados um dia tiveram a mesma oportunidade que você, porém não esperaram em Deus e resolveram fazer na sua própria força. Espere em Deus (Isaias 40:31).
Não olhe para os problemas, os derrotados, olhe apenas para a solução que é Jesus.

Solidão - Não pense que você está sozinho nessa caminhada, o Senhor está contigo (salmo 27:10 ) . Ainda que todos lhe dêem as costas, saiba que existe um Deus que está sempre com você. A caminhada pode parecer difícil e longa mas com certeza terá um fim, um ponto final, ou seja, a vitória é certa. Creia!!!

Deus é tão bom que não nos abandona na hora das dificuldades. Ele nos capacita e nos deixa seguros com as armas da fé.
Perseverança - Creia que o milagre ainda vai chegar "Deus é Fiel". Por mais demorado que possa parecer, no tempo certo ele vai chegar.

Os Vitoriosos - Olhe também para os vitoriosos, assim você não desistirá, e sim ficará estimulado.

Jesus sabe o que você precisa (João 5:6)- Ele vê o que você está passando, mas é necessário querer ser abençoado. Você precisa crer com o coração e não apenas falar da "boca pra fora".

Como eu disse, é preciso esperar. Assim como levou um certo tempo pra passarmos da idade da "pedra lascada" e chegarmos a um período onde a tecnologia é tão avançada. É necessário esperar em Deus pra desfrutar do seu milagre.

Enfim, persevere, creia que tudo dará certo.


Eu Sei em quem tenho crido.

Wanderson Sabino.

Teologia Sem Mensalidade

Publicidade

Poderá gostar também de: